Início

Animal de sangue frio - Crónica Tarde na vida, arranjarei o conforto de um animal de estimação que continue a existir depois de mim. Vejo-me já velhinha sentada numa poltrona florida (de tons claros e verdes, com a transparência das algas) a fazer companhia a uma jovem tartaruga de cerca de oitenta anos. Ela estará no pico da sua crise […]
O bêbedo mais bera do Bairro Alto - Crónica Esta manhã vi o Henrique. Já não o via há muito tempo. Não pensei que estivesse vivo sequer. Vinha a descer o Camões, arrastando os passos exactamente da maneira que os arrastava aqui há dez anos, até se dar por sentado num daqueles bancos de pedra por sobre a Rua das Flores. Ao seu […]
Eu sou aquela que deixa morrer as flores - Crónica Não tenho filhos. Tenho flores muito resistentes. Um marido atencioso e relativamente independente. E dois cães sentimentais mas autónomos que falam comigo em silêncio, com uma voz que me chega do interior dessa vida profunda e contemplativa que é a de todos os cães adultos, uma vez que todos os cães adultos são, como […]
O meu amigo Manuel - CRÓNICA Torno a procurar na caixa de e-mail as mensagens do meu amigo Manuel e a mais antiga que encontro data de 4 de Fevereiro de 2007. Começa assim (copio directamente): “Eis senão quando reaparece a chatíssima Melga Barreirense, a qual o m/grande amigo Joel Neto já nem pode houvir falar ou ver.” Não pode […]
Rosa Violante - Crónica Chamava-se Rosa Violante e era cigana. Quando se falava dela, pelo Natal, ou noutras reuniões familiares, alguém chorava. Quisera o destino que um amor irreprimível a unisse, na viragem do século, a um nosso antepassado, e ainda hoje é matéria polémica se essa união deu frutos que nunca chegaram propriamente a cair da copa […]
O jogo dos homens devastados - Crónica E agora aqui estou, com a memória dos momentos em que falhei, das pancadas em que tirei os olhos da bola ou abri o cotovelo direito no downswing ou, receoso de me ter posicionado demasiado longe do contacto, me cheguei demasiado perto. Tenho a impressão de que, se fizer um esforço, sou capaz de […]
«Era o único som na noite de todo o mundo» - Crónica Mudámos tantas vezes de casa em Lisboa que existia sempre um caixote por abrir no fundo do corredor. Esse caixote (sem rótulo) viajou selado da Rua dos Mouros para a Travessa de São Pedro, da Travessa de São Pedro para a Rua da Costa do Castelo e da Rua da Costa do Castelo para […]
Os animais à minha volta - Crónica Talvez a cabra nem tenha sido o primeiro bicho para que ela me chamou a atenção. Desde muito pequena que eu a via acarinhar todos os tipos de animais: gatos, cães, pássaros, até galinhas. Dizia que queria ser veterinária ou pet sitter, bióloga marinha ou dog groomer. “Cabeleireira de cães”, acho que foi a […]
«Digo o nome da cidade» - Crónica Vejo Lisboa de cima, recortada na asa do avião, aparecida no fundo de uma cortina de nuvens, distante ainda, mas evidente – e a cidade atinge-me com a força de tudo o que já não sou. De muito mais do que saudade se faz este regresso ao lugar de onde partimos (que é só […]
O elogio do Inverno - Crónica Esta semana chegou o Inverno. Há mais de um mês que nós já vínhamos acendendo a salamandra, mas isso nunca é sinal de nada a não ser de que passamos dois terços do ano com saudades do Inverno. Entretanto, tinha havido dias de frio, dias de chuva e dias de vento. Por várias vezes […]